20 coisas que você pode abandonar para viver um 2016 alegre
Comunicação

20 coisas que você pode abandonar para viver um 2016 alegre

Você não precisa fazer mais para crescer e melhorar. Você pode aumentar sua vida subtraindo hábitos negativos e eliminando mentalidades e crenças que o estão impedindo que podem ter um impacto enorme em sua vida.

1. Deixe de fazer escolhas na vida com base nas expectativas dos outros.

Somos influenciados por amigos, família e sociedade. Programas de TV, anúncios e conselhos de outras pessoas fornecem um fluxo constante de mensagens sobre a maneira certa de viver. Todos têm uma opinião (geralmente não solicitada) sobre o que você deve fazer da vida. Cada pessoa tem experiências, medos e sonhos únicos. Pessoas com diferentes crenças e experiências não devem direcionar suas escolhas de vida. Ignore as expectativas que a sociedade coloca sobre você. Deixe de viver a vida de outra pessoa.

2. Deixe de ignorar sua intuição.

Instintivamente, sabemos qual é a escolha certa para as decisões mais importantes da vida. O instinto chega até nós como um sentimento, um palpite e um puxão em direção à resposta. Achamos que tomar uma grande decisão não pode ser tão fácil. Analisamos a situação de todos os ângulos, fazemos listas de prós e contras e examinamos todos os motivos que sustentam cada opção. Nós deliberamos e procrastinamos mesmo sabendo a resposta o tempo todo. Tudo o que precisamos fazer é sintonizar a frequência de nossa voz interior.

3. Deixe de questionar seus sonhos.

“O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza de seus sonhos.”

—Eleanor Roosevelt

Você não t tem que largar tudo e correr riscos enormes para seguir seus sonhos. Você pode começar dando pequenos passos nessa direção. Você coloca menos pressão sobre si mesmo com etapas incrementais, em vez de tentar ir de A a Z imediatamente. As lições de suas vitórias e erros iniciais informarão seus próximos passos. Conforme você acumula pequenas vitórias, pode ajustar sua estratégia e assumir riscos maiores. Começar a se mover na direção dos seus sonhos o alimenta de entusiasmo e motivação.

4. Deixe de esperar para agir até estar confiante nos resultados.

Você tem uma visão clara do que deseja realizar. Você não sabe como chegar lá. Não há um projeto com instruções passo a passo para chegar à linha de chegada. Mesmo se você criar o plano perfeito, haverá incertezas ao longo do caminho. Você não pode remover todos os riscos. Você cometerá erros. Você mudará de direção ao descobrir que certas estratégias não funcionam como você imaginou. O roteiro ficará mais claro à medida que você aprende ao longo do processo. A incerteza no resultado diminuirá. Você só precisa dar o primeiro passo.

5. Deixe de se comparar com os outros.

“Não há nada de nobre em ser superior ao próximo; a verdadeira nobreza é ser superior a você mesmo. ”

—Ernest Hemingway

Quando nos comparamos aos outros, buscamos pessoas mais bem-sucedidas. Isso nos leva a nos sentirmos inseguros e inadequados. Insistimos em saber por que não temos tanto sucesso quanto eles. Sentimos inveja. Nós nos culpamos por não termos tomado decisões melhores. Em vez de nadar nessas emoções negativas, podemos nos comparar com nosso eu ideal. Podemos correr nossa própria corrida. Quando voltamos nossa atenção para o que queremos, cultivamos crenças produtivas e padrões de pensamento.

6. Deixe de buscar validação e aprovação dos outros.

Se você busca constantemente a aprovação dos outros, você toma decisões com base no que os outros vão gostar. Em vez de pensar no que deseja, você busca agradar a todos. Nesse estado de espírito, sua auto-imagem e estado emocional estão fora de seu controle. Suas emoções diminuem e fluem com base nas opiniões dos outros. À medida que você se auto-avalia, você olha dentro de si mesmo em busca de respostas. Você analisa cada situação e simplesmente faz o que acha que é certo. Você para de se preocupar em como as outras pessoas vão perceber suas ações.

7. Deixe de procurar a permissão de outras pessoas.

Quando você diminui o volume da opinião dos outros, você ganha clareza sobre o que deseja. Você não espera pela luz verde de outras pessoas antes de começar. Você se compromete com metas que são significativas e inspiradoras para você, independentemente do que os outros pensam. Você para de pedir permissão a outras pessoas para fazer o que você deseja.

8. Deixe de reclamar.

Muitos dos contratempos que enfrentamos são injustos. As coisas dão errado por motivos que estão fora de nosso controle. Não é nossa culpa. Podemos facilmente cair no padrão de reclamar de tudo que não está acontecendo do nosso jeito. Isso é bom. No entanto, reclamar não muda nossa situação. Quando paramos de reclamar, nossa mente muda de direção para buscar soluções em vez de procurar problemas.

9. Deixe de se concentrar nos aspectos negativos.

“Se você está angustiado com qualquer coisa externa, a dor não se deve à coisa em si, mas à sua estimativa dela; e você tem o poder de revogar a qualquer momento. ”

—Marcus Aurelius

Nosso foco se expande. Podemos inconscientemente treinar nossa mente para detectar os piores aspectos de cada situação. Por outro lado, podemos treinar nossa mente para aplicar um filtro positivo aos eventos por meio de um esforço disciplinado e consistente. Podemos mudar a maneira como percebemos os obstáculos. Podemos identificar oportunidades onde outros veem problemas.

10. Deixe de se concentrar em como as coisas deveriam ser.

Nossos colegas de trabalho devem reconhecer e valorizar nosso trabalho árduo. Nossa família deve ver as coisas de nossa perspectiva. A vida raramente é como pensamos que deveria ser. É mais confuso e injusto do que deveria ser. Quando aceitamos as coisas como são, em vez de como deveriam ser, deixamos de ficar paralisados ​​em um estado de frustração. Tomamos decisões melhores sobre as próximas etapas a serem executadas.

11. Pare de prosseguir antes de comemorar seus sucessos.

Trabalhamos muito para atingir metas significativas. Em seguida, passamos alguns minutos apreciando as realizações antes de prosseguirmos para o próximo empreendimento. Olhar para o futuro é um ótimo hábito a se desenvolver. Dedicar algum tempo para comemorar grandes vitórias é igualmente importante. Dê um passo para trás para refletir sobre a jornada. Brinde às recompensas que você ganhou.

12. Deixe de lado a necessidade de vencer a discussão.

Criamos a defesa vencedora em nossa cabeça como advogados. Repetimos o discurso que vamos proferir. Então, nos engajamos no acalorado debate. Imaginamos que ouviríamos o satisfatório "você está certo" no final da discussão. Em vez disso, ambos saímos de cena chateados e frustrados. Cada um de nós cava com mais ferocidade em nosso lado da discussão. Ambos perdemos esse argumento. Podemos vencer a discussão matando nosso ego da satisfação de provar nosso ponto de vista.

13. Deixe de lado a necessidade de ser reconhecido.

Queremos que nossas contribuições sejam notadas e recompensadas. Buscar reconhecimento é semelhante a buscar a aprovação de outras pessoas. Seu estado e emoções dependem de como você é tratado pelos outros. Produza um ótimo trabalho porque ele se alinha aos seus valores, em vez de ser influenciado pela opinião dos outros. O reconhecimento pode não vir hoje. O trabalho de alta qualidade sustentado ao longo do tempo é inegável. Os aplausos do mundo exterior são inevitáveis.

14. Deixe de se preocupar com o passado.

Quanto mais propriedade mental damos ao nosso passado, menos crescimento experimentamos no presente. O passado não pode ser mudado. A preocupação com o passado não traz nenhum benefício. Não podemos melhorar nossa posição atual ao mesmo tempo que vivemos no passado. É natural lembrar os erros do passado. Não podemos impedir que esses pensamentos apareçam. Temos o poder de deixar esses pensamentos irem embora, em vez de permitir que eles nos tragam de volta ao passado.

15. Deixe de ser excessivamente crítico consigo mesmo.

“Sucesso é a capacidade de ir de um fracasso a outro sem perder o entusiasmo.”

—Winston Churchill

Se você definir metas ambiciosas, estará no limite de sua zona de conforto na maior parte do tempo. Você vai falhar repetidamente enquanto escala novas alturas. As tentativas malsucedidas fazem parte do processo de crescimento. Podemos apreciar nosso esforço em vez de nos culpar por cada erro. É mais provável que continuemos avançando se nos tratarmos com bondade.

16. Deixe de lado o fracasso para aprender com os erros.

“Cada adversidade, cada fracasso, cada dor de cabeça traz consigo a semente de um benefício igual ou maior.”

—Napoleon Hill

Independentemente de quantas vezes repetimos nossos erros no teatro de nossa mente, esses momentos já passaram. Os erros estão gravados na história. Em vez de ficarmos obcecados com as falhas, podemos tirar lições que podemos começar a aplicar hoje. Os erros fornecem feedback sobre como melhorar. Cada erro é uma oportunidade de aprender. Com essa mentalidade de crescimento, não há falhas.

17. Deixe de levar as coisas muito a sério.

Temos a opção de aumentar cada aborrecimento, contratempo e frustração a um nível de perturbação 10. Ou podemos diminuí-los à medida que os deixamos em nosso espelho retrovisor. Temos a opção de perceber cada situação de uma forma que seja vantajosa. Podemos aproveitar o processo. Podemos manter as coisas leves. Podemos rir com frequência. A escolha é nossa.

18. Deixe de tentar fazer tudo.

As opções são infinitas. Podemos assumir mais projetos no trabalho. Podemos ler mais artigos. Podemos aprender a cozinhar. Podemos fazer 1.000 coisas diferentes. Sentimo-nos produtivos quando riscamos itens da lista de tarefas pendentes. Todos eles parecem realizações e progresso. No entanto, a maioria das tarefas não move a agulha em direção aos nossos objetivos mais valiosos. Quanto mais fragmentada nossa atenção se torna, menos provável que alcancemos o que é mais importante.

19. Deixe de se concentrar no urgente em vez do importante.

Podemos passar a maior parte do nosso tempo apagando pequenos incêndios. As tarefas urgentes continuarão chegando amanhã e depois de amanhã. A vida é uma correia transportadora sem fim de pequenos incêndios. A maioria deles não é importante. Quando criamos o hábito de focar no importante em vez do urgente, fazemos um progresso consistente em direção a metas significativas. Criamos um impulso em direção à vida que imaginamos. Isso é melhor do que fazer muito, mas não chegar aonde queremos.

20. Deixe de se sentir ocupado e oprimido.

Somos todos culpados de dizer aos nossos amigos: “Estou tão ocupado”. Uma parte de nós gosta de estar muito ocupada porque isso nos faz sentir importantes e valorizados. Também nos sentimos oprimidos sem perceber como isso aconteceu. Dizemos “sim” à maioria dos convites e pedidos sem pensar em como eles se encaixam em nossos planos gerais. Recusar pedidos de nossos amigos e colegas de trabalho exige disciplina e compromisso com nossas prioridades. À medida que construímos o músculo do “Não”, damos a nós mesmos o espaço para projetar nossos dias de forma a refletir um equilíbrio entre trabalho, lazer e relaxamento. Somos responsáveis ​​pelo nosso tempo.

Crédito da foto em destaque: eflon via flickr.com